Gestão Autônoma da Medicação é uma abordagem de intervenção desenvolvida em Quebec (Canadá) que preconiza a participação dos pacientes nas decisões relativas ao seu tratamento, garantindo o diálogo e as trocas entre os diferentes atores do campo da saúde mental. A intervenção desenvolveu um material impresso (CLIQUE AQUI PARA BAIXAR) para que pacientes tenham as informações sobre os tratamentos e possam reivindicar seus direitos. A ideia da intervenção é de uma gestão compartilhada do tratamento entre paciente e equipe que possibilite maior autonomia e provoque também maior reflexão do paciente sobre sua própria vida e a qualidade de vida que almeja, avaliando questões que transcendam o tratamento em si, como sua rede social, relacionamentos interpessoais e direitos dos usuários da saúde mental. É uma intervenção baseada nas práticas do recovery.

Compartilhe: