Blog

Blog

Os efeitos 13 anos depois da mudança de nome da esquizofrenia no Japão.

Editor do Portal 27 de dezembro de 2015 Artigos, Blog 11 comments
featured image

Em 2002 a Associação Nacional de Famílias de Doentes Mentais do Japão solicitou à Sociedade Japonesa de Psiquiatria e Neurologia a mudança de nome da esquizofrenia, por considerar que o termo era estigmatizante e ligado a uma visão negativa e pessimista da doença, interferindo com a recuperação daqueles que dela padeciam. O nome foi, então, alterado para Distúrbio da Integração.

Treze anos depois a mudança de nome fez com que o estigma no Japão fosse reduzido, que mais diagnósticos fossem feitos e que pacientes e famílias aceitassem melhor a doença. As pessoas mais jovens, mais da metade, chegam a reconhecer que os dois termos retratam doenças distintas.

Porém, este efeito de longo prazo está seriamente ameaçado, pois a mídia japonesa continua publicando conteúdos negativos relacionados ao novo nome da mesma forma como antes faziam com a esquizofrenia. Um estudo japonês mostrou que embora menos estigmatizante que outrora, a “nova” esquizofrenia está associada a maior estigma do que doenças como depressão e diabetes.

O estudo avaliou 51 789 artigos de jornais e 1106 textos de telejornais japoneses entre 1985 e 2013 que trataram das doenças esquizofrenia, depressão e diabetes. Depois de 2002, 97% dos artigos só usavam o novo termo, Distúrbio da Integração, para retratar a esquizofrenia.

Os autores constataram que a quantidade de artigos sobre esquizofrenia e depressão aumentou mais do que sobre diabetes, inclusive depois de 2003, sendo que houve mais artigos sobre esquizofrenia do que sobre depressão entre 2000 e 2005, época em que o nome da doença mudou.

Ao analisarem as 20 palavras mais utilizadas nos artigos, os autores constataram que aqueles relacionados à esquizofrenia continham mais palavras associadas à violência, crime, suicídio e auto-flagelo do que nos artigos sobre depressão e diabetes (31,5% vs 16% vs 8,2%, respectivamente).

Os autores concluem que, apesar da mudança de nome, houve pouca diferença na forma como a mídia aborda a doença, com conteúdo focado mais em casos de violência e crime do que, p.ex., nos impactos positivos da mudança de nome. O estudo japonês traz resultados semelhantes aos estudos na Inglaterra e nos EUA, que também encontraram uma associação forte dos artigos de jornais e outras mídias ao atribuírem à esquizofrenia crimes e violência, desconsiderando outros fatores associados, como situação econômico-financeira, adversidades familiares e abuso de drogas e álcool.

Os autores temem que, como a mídia possui grande influência sobre o estigma dos transtornos mentais, isso possa comprometer a redução do estigma que fora alcançado com a mudança do nome da esquizofrenia para Distúrbio da Integração. Artigos sobre esquizofrenia deveriam focar mais nos aspectos positivos, como informação médica sobre a doença, casos que se recuperaram e voltaram a trabalhar e a ter uma vida normal, e os aspectos negativos deveriam ser analisados à luz de outros fatores do ambiente capazes de gerar violência, não os atribuindo exclusivamente à doença.

Artigo: Shinsuke Koike, Sosei Yamaguchi, Yasutaka Ojio, Kazusa Ohta, and Shuntaro Ando. Effect of Name Change of Schizophrenia on Mass Media Between 1985 and 2013 in Japan: A Text Data Mining Analysis. Schizophr Bull first published online November 26, 2015 doi:10.1093/schbul/sbv159

11 comments

Jordan Freitas de Moura - 28 de dezembro de 2015

A felicidade consiste em cumprirmos nossas missões e usufruirmos por isto num mundo espiritual eternamente perfeito é a cura da depressão.

Jordan Freitas de Moura - 28 de dezembro de 2015

A vida equilibrada em qualquer aspecto o é.

Jordan Freitas de Moura - 11 de janeiro de 2016

No meu ponto de vista o alicerce da existência é espiritual, a partir daí tudo está fundamentado no equilíbrio.

Jordan Freitas de Moura - 9 de fevereiro de 2016

Curti a vida com responsabilidade magnífico é.

JORDAN FREITAS DE MOURA - 4 de fevereiro de 2018

Nunca seja corajoso de praticar a verdade, pois é otimismo demais.

Jordan Moura X - 18 de fevereiro de 2018

Saber viver é um desafio que deve ser encarado com personalidade.

HMNS

20 anos voluntariado

Jordan Moura X - 21 de junho de 2018

41 anos experiência dentro todo, imortal ideias legado. 2018 JUNHO BRASIL

Jordan - 23 de setembro de 2018

Se a vida é perfeita então os fundamentos estabelecidos desde todo sempre

Jordan e seus Set 2018

Jordan Freitas de Moura - 26 de setembro de 2018

Dentro de uma unidade positiva e útil quando procuramos edificar nossa vida nisso usufruímos constantes aprendizados dos grupos sociais e de nossa família o que permitem distinguir o certo do errado e termos como tomar decisões no equilíbrio acredito assim é o processo de cura da depressão e de qualquer mal..

Jordan - 9 de outubro de 2018

Esquizofrenia um nome científico de uma doença da alma que pode ser curada fé em Deus e obediência a equipe médica e o forte apoio da família em sua cura e reabilitação como cidadão.

Agora outubro 42 anos experiência

Obrigado Nise da Silveira

Jordan - 9 de outubro de 2018

Possuo esta deficiência mas não me impediu ser escritor marido pai e chefe de família, com a fé em Deus pude reformular um novo núcleo entre os meus e juntos possuirmos dignidade de uma segunda casa maior que a primeira. Obrigado a todos que dentro dessa meta interagiram. 42 anos experiência outubro 2018. Jordan Freitas de Moura Cidadão brasileiro.

Add your comment