Blog

Blog

Evento Entrelaços debate a força da família e do paciente na recuperação dos transtornos mentais.

Editor do Portal 31 de dezembro de 2016 Blog, Multimídia, Noticias 2 comments
featured image

Em 17 de dezembro de 2016 foi realizado no Instituto de Psiquiatria da UFRJ – IPUB um evento de comemoração dos 7 anos do Projeto Entrelaços, projeto que já criou no Rio de Janeiro quatro grupos comunitários de apoio a famílias com membros com algum transtorno mental severo, como esquizofrenia, transtorno esquizoafetivo e transtorno bipolar. Os grupos são formados a partir de um programa de psicoeducação realizado no IPUB, que consiste de uma etapa de acolhimento e entrevistas, uma segunda etapa de seminários sobre os transtornos mentais e uma terceira etapa de encontros em grupos para debater soluções para os problemas cotidianos. Os familiares e pacientes que concluem essas etapas reúnem condições de manter os encontros na comunidade, recebendo novas famílias e desenvolvendo um trabalho conhecido como par-a-par (do inglês “peer to peer”), a quarta etapa deste projeto. O objetivo é ampliar uma rede de apoio emocional e social para essas pessoas, fora dos serviços assistenciais tradicionais.

Na primeira atividade, o Evento Entrelaços recebeu como convidado a Comunidade de Fala, idealizada pelo jornalista e ativista americano no campo da saúde mental Richard Weingarten, que esteve pessoalmente no Brasil coordenando o projeto. A Comunidade de Fala tem como objetivo dar voz a pacientes que se recuperaram de um transtorno mental grave, transmitindo conhecimento, otimismo e esperança para outras pessoas que adoeceram. Os pacientes Madalena e Luis Eduardo, chamados por eles de usuários de saúde mental, falaram de suas experiências e de como conseguiram superar os obstáculos da doença e dar a volta por cima.

A segunda atividade foi uma mesa redonda em comemoração aos 7 anos do Projeto Entrelaços, coordenada pelo psiquiatra e coordenador do Projeto Entrelaços, Alexandre Keusen, com objetivo de discutir o papel da família e dos grupos de apoio a familiares e pacientes no cenário atual da saúde mental no Brasil. Três iniciativas foram debatidas, o Projeto Entrelaços, pelo psiquiatra Leonardo Palmeira, o Projeto Familiares Parceiros do Cuidado, pelo psiquiatra Pedro Gabriel Delgado, e o Projeto Transversões, pela psicóloga Marcela Weck. A enfermeira Silvana Barreto, do Grupo Construindo Horizontes, recém-formado pelo Projeto Entrelaços, deu seu testemunho sobre a transformação que o projeto trouxe para sua vida e para o relacionamento com sua mãe, que sofre de esquizofrenia.

Quer conhecer mais sobre os grupos de apoio comunitários? CLIQUE AQUI

2 comments

Dilma Coelho - 31 de dezembro de 2016

Foi um ótimo evento. Agradeço aos organizadores e ao Dr. Leonardo Palmeira e demais médicos pelo interesse e dedicação aos portadores de transtornos.
Parabéns ao grupo e aos que se esforçaram e apresentaram um excelente trabalho. Muito boa a participação de familiares.
Que esse trabalho seja divulgado e possamos compartilhá-lo.
Dilma Coelho.

Dilma Coelho - 10 de janeiro de 2017

Gostaria de saber sua opinião sobre estse artigo:
Maconha contra a esquizofrenia
Por Luís Carlos Valois – 30/12/2016
O número de pessoas com algum transtorno mental cresce na proporção das pessoas que fazem uso de tranquilizantes e antidepressivos. O que há aí de exploração por parte da indústria farmacêutica e de saúde verdadeiramente falando é difícil afirmar.
http://emporiododireito.com.br/maconha-contra-a-esquizofrenia/

Add your comment