Blog

Blog

Chega ao Brasil o Saphris, novo antipsicótico.

Editor do Portal 25 de junho de 2012 Artigos, Blog, Noticias 94 comments
featured image

Chega este mês no Brasil um novo antipsicótico com indicação no tratamento da esquizofrenia e do transtorno bipolar. É o maleato de asenapina (nome comercial Saphris – laboratório Lundbeck), já comercializado nos EUA há 2 anos. A asenapina é do grupo dos antipsicóticos atípicos ou de segunda geração e o único de administração sublingual.

Em estudos comparativos com a risperidona (Risperdal) e a olanzapina (Zyprexa), a asenapina foi igualmente eficaz no controle dos sintomas positivos e negativos da esquizofrenia, bem como da mania e dos episódios mistos (depressão com mania) no transtorno bipolar.

A asenapina também mostrou-se eficaz no tratamento do transtorno bipolar e da esquizofrenia a longo prazo, bem como em pacientes esquizofrênicos com sintomas negativos predominantes (estudos de 26 a 52 semanas).

Seu perfil de tolerabilidade nos estudos que avaliaram a asenapina em comparação com risperidona e olanzapina é bom, com baixa incidência de efeitos extrapiramidais (tipo parkinsoniano), menor ganho de peso e pouca influência no colesterol, triglicerídeos, enzimas hepáticas e glicemia de jejum. Os efeitos colaterais mais comuns foram: dormência transitória na língua ou na boca após a administração, sonolência, insônia, náuseas, ansiedade e inquietação.

O Saphris está sendo comercializado na forma de comprimidos de 5mg em embalagens com 60 comprimidos. Está prevista também a comercialização de comprimidos de 10mg. Ele deve ser administrado duas vezes ao dia na forma sublingual, desintegrando-se em alguns segundos quando em contato com a saliva. O comprimido deve ser manuseado com as mãos secas e não deve ser mastigado ou engolido, pois isto altera a absorção. É recomendado que o paciente não beba água ou ingira alimentos por 10 minutos após a administração, pois isso também pode comprometer a biodisponibilidade.

94 comments

eliana sa - 11 de setembro de 2013

Meu filho foi diagnosticado como autista aos 3 anos .Hoje tem 30 anos e é formado em História pela UFBA.
Ele toma risperidona há muito tempo e tem engordado muito. Está nova medicação é indicado no seu caso
Toma anti psicotico desde os 18 anos de idade. Espero uma resposta
Att Eliana

Brunno Pimentel - 25 de fevereiro de 2014

Sou portador de Aspenger , e fui tratado com asenapina, quase morri, nossa abandonei o psiquiatra imeditamente. Tenho 27 anos e nada é mais traumático do que lembrar os efeitos dessa droga.

LÙ Dias - 20 de maio de 2014

Ola estou usando a medicação a dua semanas ,tenho sentido boas melhora nos sintomas apresentados .
meu quadro bipolaridade ,depressão juntamente com boderlaine .estive internada por 30 dias ,mas as medicações nas quais estava em uso ,não segurou as pontas ,as instabilidades eram muito proximas estou confiante com esta medicação !!!

Edmur Gutierrez - 2 de julho de 2014

Tomei Safhris, quase morri de infarto, fulminante, nunca MAIS… abandonei PSIQUIATRA…
Hoje… ATUAL NEURO-PSIQUIATRA: DR. ANTONIO LUCHESI FILHO, DIZ:
REMÉDIOS, FAZEM VOCÊ PISAR NO FREIO…
MAS A VIDA CONTINUA…
ENTÃO MELHOR APRENDER COM O [REFUGO] E O [LIXO], MUNDO TENTA COLOCAR TODOS OS DIAS…
EM NOSSO COLO…
PASSEI A DIZER, NÃO!…
AO QUE O TAMBÉM JURISTA ROMANO FAMOSO, DISSE:

Por que dar prioridade ao serviço de Jeová …
wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2012444
É como se dissesse: ‘Jeová, quero que sejas meu Senhor em todo aspecto da minha vida. Eu sou teu …. ‘EU AS CONSIDERO UMA PORÇÃO DE REFUGO’.
Mantenha os olhos no prêmio — BIBLIOTECA ON-LINE da …
wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2009200
Ora, neste respeito, considero também, deveras, todas as coisas como perda, por … a perda de todas as coisas e as considero como uma porção de refugo. … 7, 32, 33) Jesus conseguia fazer tudo isso porque havia recebido poder de Deus.
EDMUR GUTIERREZ
egnngutierrez@hotmail.com
egngutierrez@bol.com.br

aparecida de jesus - 29 de dezembro de 2014

meu filho está tomando asenapina a mais ou menos 24 dias, ainda não vi muitas melhoras, gostaria de saber quanto tempo leva para a pessoa sair do surto psicótico, parece que a mente dele está travada, pouco fala, fala palavras curtas por ex: fome. Quando converso com ele parece não entender e não tem noção de certas coisas que faz, e as vezes começa a falar uma certa palavra e fala até cansar, o psiquiatra disse que é surto psicótico, estava tomando outro remédio, mas não teve melhoras, com saphris (asenapina) como disse a melhora foi pouca, tenho fé que esta melhora aumente conforme ele tomar o remédio, gostaria do autor deste blog entrasse em contato através do meu email para podermos conversar melhor sobre o assunto

aparecida de jesus - 29 de dezembro de 2014

pode por gentileza entrar em contato no meu email para poder conversar melhor sobre o assunto
e poder ajudar o meu filho ele já toma esta nova medicação, e tem apenas 16 anos
Aguardo

paulo - 31 de janeiro de 2015

Eu tomo saphris há 2 anos, esse remedio foi excelente para mim,tenho esquizofrenia paranoide ,consegui sair do surto psicotico e levar uma vida normal , estou no terceiro ano da faculdade de Engenharia mecânica e sou um bom aluno , o unico efeito colateral que o saphris me dá é muito sono na parte da manha , eu tomo 10 mg a noite antes de dormi
Eu comprei o remedio durante um ano meio depois eu consegui gratis eu entrei com uma ação na justiça com um laudo medico dizendo que eu era portador da doença
Espero poder ter ajudado vcs, um forte abraço

Gisela - 26 de março de 2015

Muito alto o custo do medicamento. Pago R$480 por uma caixa com 60 comprimidos de 5 mg.

Gleice - 15 de abril de 2015

Eu tomo este medicamento a 3 anos, e tem me ajudado muito nas crises depressivas. O único efeito colateral que sinto é o sono. Parei de engordar. Estou estável já faz um bom tempo. Temos de passar por 4 internações psiquiatricas, este foi o único remédio que conseguiu controlar minhas crises de bipolaridade.

Ines Guedes - 10 de novembro de 2015

Dr. o meu marido tem 52 anos e sofre de Bipolaridade grave. Ele toma Geodon 80 e Depakote, também precisa de remédio para dormir. Mas de um tempo para cá ele começou a ter tremor no corpo todo. Será que esse medicamento SAPHIRS seria mais eficiente. obrigada

Editor do Portal - 25 de novembro de 2015

Ines, precisa consultar o médico dele a respeito.

claudia - 25 de fevereiro de 2016

Queria saber a diferença entre a clozapina (q faço uso) e os demais antipsicoticos. Utilizei doses maxmas de olanzapina, mas continuei mal, o medico trocou entao para a clozapina e fiquei bem. É possivel emagrecer tomando esses medicamentos? Engordei 15 quilos e comecei a malhar e fazer regime. Obrigada!

Editor do Portal - 27 de fevereiro de 2016

Claudia, a clozapina é um dos antipsicóticos mais eficazes que temos, acredita-se que seja pela sua atuação diferenciada em diferentes sistemas de neurotransmissão, como dopamina, serotonina e glutamato. Por isso ele é a principal indicação para o tratamento da esquizofrenia resistente ou refratária, aquela que não responde adequadamente aos demais antipsicóticos. Os efeitos colaterais associados a ele ainda é um dos maiores entraves para o seu uso, como o risco de agranulocitose, que é baixo, mas requer que o paciente faça exames de sangue rotineiramente. O ganho defeso também é frequente, mas com uma orientação nutricional, dieta e atividades físicas regulares é possível controlar o peso.

CARLA - 4 de abril de 2016

Eu tomo Saphris há um ano e nunca mais tive crise depressiva, sofro de transtorno do humor bipolar e me sinto ótima

Maione Rodrigues batista - 1 de maio de 2016

Meu amigo toma saphris com leponex e geodon. …….Há mais de 2 anos……melhorou bem mas tem muita preguiça pra tudo…..Não dá pra falar em vida normal…….

Maria Eduarda - 28 de agosto de 2016

Olá, tenho 15 anos, e comecei essa semana com o tratamento com risperidona, paroxetina e asepamina. Minha mae nao quer me dizer qual foi o diagnostico do psiquiatra, mas de acordo com os remedios que ele passou, o que é mais provavel que eu realmente tenha? Obrigada.

Editor do Portal - 29 de agosto de 2016

Maria Eduarda, como os medicamentos psiquiátricos podem ser utilizados em diferentes transtornos e não são especificamente restritos a uma patologia, não tem como afirmar qual o seu diagnóstico com base nos medicamentos que toma. Sugiro que converse com seu psiquiatra.

Susan feddern - 10 de setembro de 2016

Oi
Vê se podem me ajudar, minha filha tem 32 anos surtou hoje forte, como nunca antes havia acontecido, está tomando 3 depakote 500, 3 quetipina de 100, 1 amato, acho isso demais, agora o Dr receitou saphris, mas é caro demais, mas, e ajuda, pois ela tem problema de relacionamento, encheria luzes….

Bruna Raquel Bernini de Oliveira - 30 de janeiro de 2017

Olá Paulo, tudo bem. Tenho esquizofrenia paranoide desde 2008, meu primeiro surto. Faço uso de risperidona, mas tive aumento de peso. Gostaria de fazer uso do saphris e queria saber como vc fez para consegui lo na justiça. Algum modelo de petição. Desde já agradeço

saskia - 14 de fevereiro de 2017

olá, estou desesperada com a situação do meu irmão, medicação não faz efeito, ele esta super agressivo, rasga roupa e fica pelado, bate nele mesmo ,brinca e come as fezes como se fosse massinha, grita muito não dorme. Esta tomando Risperidona , mas já tomou Clozapina e Olanzapina, será que este Saphris, seria indicado e se posso associar a Risperidona com outro medicamento ele tem 37 anos e desde dos 3 anos de idade apresenta problemas, por favor se poderem me dar uma orientação . Obrigada

saskia - 14 de fevereiro de 2017

Ele tem acompanhamento medico, mas acho que até os médicos ficam desanimados com a piora a cada medicação, que lhe é prescrita

Editor do Portal - 21 de fevereiro de 2017

Saskia, não temos como responder diretamente às suas perguntas, pois não conhecemos o paciente. Isso requer um exame e dados de sua história e antecedentes. O que podemos sugerir é um artigo em nosso site que talvez a ajude a buscar essa orientação: http://entendendoaesquizofrenia.com.br/website/?p=3728

maria da penha nazario de oliveira - 27 de março de 2017

minha filha tem 28 anos,desde 2013 ela faz o uso de saphris de 5 mg e quando nao encontro ela toma o de 10 mg.foi o unico medicamento q controlou agrecividades e sono dela.alem desse ela ainda tom haldol 5,rivotril 2,hidanta,akinetome e depakote er o inform500 mg.e agora tenho informaçao q o saphris o brasil nao vai importar mais,o q vamos fazer?

Silvana Ranalli dal pizzol - 3 de abril de 2017

Dr sobre cariprazina qual sua opinião?

Silvana Ranalli dal pizzol - 3 de abril de 2017

Oi alguém toma cariprazina?

Editor do Portal - 7 de abril de 2017

Silvana, tem se falado muito em Cariprazina nos congressos, parece ser um medicamento bem tolerado e com efeitos tanto sobre sintomas positivos como sobre sintomas negativos da esquizofrenia. O medicamento está disponível em poucos países, por se tratar de um medicamento novo, não existe muita experiência ainda. Não temos previsão para lançamento no Brasil.

Editor do Portal - 10 de abril de 2017

Maria da Penha, você pode importar o medicamento por sites estrangeiros, como o planet drugs – https://www.planetdrugsdirect.com Eles entregam no Brasil, mas você precisa da receita do médico em inglês.

Marcelo Rabelo - 26 de abril de 2017

Meu filho tem 9 anos. Tem distúrbio bipolar e TDAH. Começou seu tratamento com 6 anos e a risperidona atingiu níveis elevados de prolactina. Foi substituída pelo Depakote, + Aristab , funcionou por um tempo mais depois de outra crise foi substituída por Carbolitium + Invega. Está numa escola “inclusiva” mas não consegue ler com fluência (cansa muito) e a matemática é uma coisa do outro mundo. Faz 3 anos que pratica beisebol com muita dificuldade tanto no jogo quanto no entrosamento. Não tem amigos. E neste último período recente de afastamento está dando enormes gargalhadas com os gibis da Mónica (que ele mal lê), e extremamente rebelde se a gente tira o celular dele quando está vendo algo, ou qualquer outra coisa que o desagrade. Fica muito tempo no seu mundo, brincando com seus bonecos, fala de vulcões, tubarões, quer fazer uma armadura com energia = homem aranha. Além do acompanhamento psiquiátrico, tem terapia comportamental, fonoaudióloga e agora recente uma terapeuta pedagógica. Está difícil conter a ansiedade minha e da minha esposa sobre o futuro. Já fez a 1ª séria 2 x, e não sei se consegue passar de ano, visto que está muito difícil equilibrá-lo. Se alguém quiser compartilhar qualquer informação, fico muito grato.

Augusto Mendes - 29 de abril de 2017

…tive um surto psicótico grave. Decorrente ao uso de drogas , no início minha psiquiatra me receitou o Invega, paliperidona injetável. Hoje com 2 anos de tratamento, me sinto ótimo. I levo uma vida normal…

Augusto Mendes - 29 de abril de 2017

…mas estou mantendo o tratamento, abandonei as drogas, e o tratamento ainda está acontecendo para prevenir recaídas, em psicose aguda. Bem , o que eu tenho pra declarar aqui é qué o Invega (paliperidona ) injetável, é ótimo para crises agudas .. o custo é um pouco caro . Porém se vc conhece alguém que sofra de esquizofrenia, ou tenha tido episódios de surtos psicóticos ocasionado por substâncias psicoativas e esteja na fase aguda . Vale a pena usar Invega (paliperidona ). Não tô fazendo nenhuma propaganda, mas é que no meu caso , meu organismo se deu bem com essa medicação, e , claro , como todo medicamento , também há efeitos colaterais, porém bem menos que o risperidona. Pois a paliperidona é a substância ativa da risperidona! !

Deisi - 28 de novembro de 2017

gostaria de saber se a medicaçao engorda

Editor do Portal - 13 de dezembro de 2017

Deisi, não é comum o ganho de peso com esta medicação, mas infelizmente o laboratório decidiu retirá-la do mercado brasileiro.

Carla Regina - 15 de fevereiro de 2018

Dr. Foi retirado do Brasil o Saphris, o senhor sabe qual medicamento é similar a ele para Transtorno bipolar?

Daniele Lima Bononi - 23 de fevereiro de 2018

Olá, sou borderline e sofro muito de autoagressividade, ansiedade e crises de psicose. Já passei por duas internações psiquiátricas . Minha atual medicação é o uso associado de geodon, rispiridona, depakote ER, sulpirida e sertralina. O Saphris ajudaria no meu caso? Eu já tomei mais de 11 antipsicóticos e não tive boa adaptação com nenhum o que mais me segurou foi o aristab de 10mg, mas na última intervenção foi trocado por geodon. .. gostaria de saber da opinião. Grata

Dilma Alves Barrozo - 3 de março de 2018

Tenho surto psicótico e transtorno bipolar tomo Equilid e estou com a prolactina muito alta, preciso de um antipsicótico q não altere a prolactina. Qual é o nome desse remédio?

Clarice - 9 de março de 2018

Gostaria de saber se tem algum problema tomar aristab e olanzapina.
Eu tomava só aristab e recentemente o psiquiatra receitou o olanzapina

Editor do Portal - 19 de março de 2018

Dilma, alguns antipsicóticos não provocam aumento e prolactina, entre eles o Aripiprazol, a Quetiapina, a Ziprasidona, a Clozapina, dentre outros, mas é importante antes de fazer qualquer mudança, você conversar com seu medico. Nem sempre trocar o antipsicótico é a melhor solução, pois você não sabe como será a resposta e a adaptação em relação a outros efeitos colaterais. Existem medicamentos que podem reduzir a prolactina, mesmo usando o antipsicótico.

Editor do Portal - 26 de abril de 2018

Daniele, em termos de eficácia os antipsicóticos se equivalem, é preciso ver ao qual você se adapta melhor, que tenha menos efeitos colaterais. A dosagem também é importante, pois cada paciente responde a uma dose particular.

Editor do Portal - 26 de abril de 2018

Carla, a lurasidona, que está sendo lançada no Brasil, talvez seja o mais próximo dele.

luciana - 3 de maio de 2018

Gostaria de saber se existe outro medicamento que seja parecido com o Alamzapina que nao engorda o paciente

luciana - 3 de maio de 2018

Alamzapina tem outro medicamento se pareça com ele que não engorde o paciente

Editor do Portal - 15 de maio de 2018

Luciana, existem antipsicóticos com perfis diferentes e que causam menor ganho de peso. Sugiro conversar com seu médico.

Monica - 1 de setembro de 2018

Quero saber se o invega prende a menstruaçao minha filha tomou respiridona e atrasava muito a menstruaçao e como o invega tem uma substancia ativa da respiridona quero saber se ele tambem.prende a menstruaçao

Editor do Portal - 18 de setembro de 2018

Mônica, o Invega (paliperidona), assim como a risperidona, podem provocar aumento de prolactina, que pode causar amenorréia (interrupção das menstruações).

Add your comment